Sobre o autor

Lucas de Melo Bonez é porto-alegrense, nascido em 3 de maio de 1983. Desde a infância, sua ligação com os livros foi bastante forte: o pai lia Jorge Amado, Vargas Llosa e García Marquez como quem bebe água; a mãe, entre bulas de remédio, jornais e muitos assuntos religiosos, sempre tinha textos em mãos. Ainda teve o encantamento com a biblioteca de um tio que mora no Menino Deus, de quem herdou o desejo de contar histórias e ter tantos livros quanto.

Formou-se como leitor também por meio da escola. Passou por Ziraldo, Stella Carr, Stanislaw Ponte Preta, Ganymédes José; conheceu Érico Veríssimo, Moacyr Scliar, Machado de Assis, Tabajara Ruas, Luiz Antônio de Assis Brasil, e outros no Ensino Médio. Envolto por uma névoa de sonho e ficção, escreveu um livro – hoje perdido – chamado No andar da carruagem, em que um casal adolescente, assassinado em virtude de um confronto familiar, aparece para uma amiga durante sua visita ao cemitério da cidade em que vivia. Por obra do acaso – talvez por descuido ou por desconhecer as possibilidades de seguir na carreira – o texto original foi enviado a uma editora e nunca mais retornou. Em 2000, em seu último ano de escolar, lança o texto Asas da liberdade no jornal do Colégio Sévigné, uma crônica dos costumes escolares daquela época.

A faculdade de Letras, no entanto, levou-o para os lados teóricos. Durante os quatro anos frequentando o Unilasalle, com os conselhos sempre intensos dos professores doutores José Fernando Miranda e Cicero Galeno Lopes, o garoto que ansiava pela escrita aprendeu a ler mais intensamente e analisar com maior interesse. Foi aí que apareceu para a academia: uma sequência de trabalhos apresentados em fóruns, seminários e congressos renderam contatos e conhecimentos mais aprofundados. Foi monitor de Língua Portuguesa da faculdade (função que já desempenhava como voluntário e estagiário em escolas públicas e particulares de Porto Alegre) e bolsista de iniciação científica durante dois anos. Ainda foi co-autor do jornal Soletrando, que teve um ano de produção de alunos e notícias de interesse acadêmico.

Após a formatura, o contato com a pós-graduação, as duas especializações feitas na PUCRS (em Literatura Brasileira e em Literatura Infanto-Juvenil), o aprofundamento de estudos, os contatos com professores como Vera Teixeira de Aguiar, Maria Eunice Moreira, Ir Elvo Clemente, além de colegas hoje conhecidos no meio literário, como Carol Bensimon, Gabriela Silva, Diego Grando, Robertson Frizero e Ítalo Ogliari, levaram-no ao mestrado em Teoria da Literatura, título alcançado em 2009.

A carreira literária, neste meio tempo, aos poucos foi retomada. Primeiramente, alguns contos deixados em seu computador, no silêncio do kilobytes. Após, um blog, intitulado Um certo Professor Lucas, no qual expôs crônicas e reflexões sobre literatura, cinema, educação. Contudo, outro blog, Silêncio em poema, deu voz à produção de um livro. Em 2013, com a colaboração do jornalista e editor Esteban Rey Fontan, o antigo acadêmico de Letras deu forma ao novo escritor, publicando seu primeiro livro impresso.

A partir daí, as publicações vieram com mais força. Desde 2014 as novas produções foram pensadas e publicadas a partir de 2015. Começou com a novela O fim de Alice, em abril, que teve boa repercussão entre os usuários do Facebook e migrou para as páginas de papel; já na Feira do Livro de Porto Alegre do mesmo ano, lançou a coletânea Confissões, em que uma série de contos abordam questões cotidianas; no início de 2016, a coletânea das peças da Alma Ópera Rock rendeu um livro homônimo ao grupo.

Participou do Curso de Formação de Escritores, da Editora Metamorfose, do escritor e professor Marcelo Spalding. Em 2016, fez a segunda edição da obra O fim de Alice com esta parceria e, em 2017, lançou o livro de poemas Antes da última queda. Em 2018, na Feira do Livro da capital gaúcha, lançou a coletânea Os lados do sonho, com diversos contos. Tanto o livro de poemas quanto este de contos foram adotados em colégios de Porto Alegre, para leitura de seus estudantes.

Lucas participa ativamente de coletâneas e antologias de São Paulo, de Santa Catarina e de Porto Alegre. Deseja que sua produção se expanda e que traga ao leitor a possibilidade de refletir, de se alegrar, de se entristecer, mas acima de tudo de ver que a literatura pode transformar a vida das pessoas.

Desde 2017, Lucas faz parte do seleto grupo de autores que participam dos programas de leitura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul (intitulado Autor Presente) e da capital gaúcha (o Adote um escritor). Visitou escolas de Porto Alegre, região metropolitana, serra gaúcha e sul do Estado, para tratar sobre a leitura, o processo criativo, seus livros e seus leitores. 

Em 2020, num período de pandemia que afetou o mundo e deixou as pessoas em isolamento social, o autor desenvolveu a editoração e publicação da obra Dia de prova e outros contos adolescentes. É uma coletânea com 14 contos que referem à vida escola, seja na ótica do estudante, na ótica do professor, além das aventuras vivenciadas por todos dentro e fora da escola. Neste mesmo ano, após o falecimento do pai, uniu crônicas lançadas em seu site na obra Crônicas do Óbito, dando vida a mais um livro.

A sequência de textos não parou. Em fevereiro de 2021, o autor criou a campanha Escritos da pandemia, uma forma de angariar valores para a produção de três novas obras (Joshua em perigo, Não estou falando de amor e Farewell Tale: o encontro do adeus), além de compensar o investimento nos livros do ano anterior. Se a campanha não foi um sucesso, compensou inúmeros gastos realizados e possibilitou a cerca de 100 pessoas a leitura dessas novas obras, por meio das recompensas que lhes foram enviadas.

Lucas recebeu honra da indicação para MELHOR LIVRO DO ANO – CRÔNICA, no Prêmio da Associação Gaúcha de Escritores, pelo livro Crônicas do óbito. Finalizou 2021 lançando o livro Agora estou falando de amor, uma coletânea de contos feita em associação com os leitores e espectadores presentes nas lives Escreve comigo

O ano de 2022 foi muito profícuo. Publicou A morte e a vida dos meninos lobos, narrativa de literatura fantástica, que virou peça de teatro pela Alma Ópera Rock em novembro e venceu o Prêmio Odisseia de Literatura Fantástica em 2023 (categoria Narrativa Longa Juvenil). Além disso, coordenou o lançamento da série Novelas Porto-Alegrenses, que contou com oito autores publicando suas narrativas em conjunto com Lucas, autor de Balada despida de encanto. Em setembro, o livro Farewell Tale: o encontro do adeus recebeu a indicação para MELHOR LIVRO DO ANO – JUVENIL, no Prêmio Minuano de Literatura, promovido pelo Instituto Estadual do Livro (IEL).

Silêncio em poema, poemas, Versus Editora, 2013.

O fim de Alice, novela, 1.ed. Ideograf, 2015; 2.ed. Metamorfose. 2016.

Confissões, contos, Ideograf, 2015.

Antes da última queda, poemas, Metamorfose, 2017.

Os lados do sonho, contos, Metamorfose, 2018.

Dia de prova e outros contos adolescentes, contos, Boaventura Editora, 2020.

Crônicas do óbito, crônicas, Boaventura Editora, 2020 (finalista do Prêmio AGES 2021, categoria Crônica).

Joshua em perigo, dramaturgia teatral, Boaventura Editora, 2021 (finalista do Prêmio AGES 2023, categoria Dramaturgia).

Não estou falando de amor, contos, Boaventura Editora, 2021.

Farewell Tale: o encontro do adeus, novela, Boaventura Editora, 2021 (finalista do Prêmio Minuano 2022, categoria Juvenil).

Agora estou falando de amor, contos, Boaventura Editora, 2021.

A morte e a vida dos meninos lobos, novela, Boaventura Editora (finalista e vencedor do Prêmio Odisseia de Literatura Fantástica 2023, categoria Narrativa longa juvenil), 2022.

Balada despida de encanto, novela, Boaventura Editora, 2022 (coleção Novelas Porto-Alegrenses).

Mosaico de sangue, romance, Boaventura Editora, 2023.

A herança da vó Bença (em co-autoria com Cecília Gandin e Rafaela Krieger de Aguiar), epistolar, Boaventura Editora, 2024.

Garotos velhos, crônicas, Boaventura Editora, 2024.

Alma Ópera Rock: os primeiros cinco anos, Ideograf, 2016 (relatos).

Pensando em Letras V.1. Sotero Editorial, 2017 (papers).

Histórias acadêmicas: concurso de contos da IERGS/UNIASSELVI. Sotero Editorial, 2017 (contos).

Contos de uma cidade litorânea. Boaventura Editora, 2019 (contos).

Histórias do Reino de Thork. Boaventura Editora, 2019 (contos).

Alma Ópera Rock: do início ao fim. Boaventura Editora, 2021 (relatos).

A aventura mítica em “A canção dos Nibelungos” e “O senhor dos anéis”: aproximações e distanciamentos do mito antigo ao mito contemporâneo (dissertação de Mestrado), 2009.

Escritores musicais – V.1. (organização), 2010.

Sonetinhos galantes e outras aberrações sonoras (poemas), 2011.

Inverno púrpuro (contos), 2011.

Quadrinhas regressivas (poemas), 2015.

Nos versos de uma greve geral (poema narrativo), 2017. (Disponível aqui.)

Alma Ópera Rock: do início ao fim (relatos), 2021. 

A outra beleza, de Natália Sartor de Moraes (crônicas, Metamorfose, 2016).

Conexão profunda: eu me quero de volta, de Raquel Bertolleti (autoajuda, Boaventura, 2022).

Os heróis do Parque Borowski, de Miguel da Costa Franco (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

Entre nuvens e sonhos, de Gabrielle Calegari (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

Chamas, de Liz Quintana (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

Depois da chuva, de Antonio da Luz Trindade (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

Bomani e as torres malditas, de Mario Augusto Pool (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

A curiosa loja dos objetos incompletos, de Cláudia Sepé (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

Lápis preto na linha d’água, de Adriana Maschmann (Novelas Porto-Alegrenses, Boaventura, 2022).

Meu Oásis (Ed. Beco dos Poetas, participação com três poemas), 2015.

Alma de poeta (Ed. Beco dos Poetas, participação com três poemas), 2015.

A lua sobre nós (Ed. Beco dos Poetas, participação com dois minicontos), 2015.

Viver de poesia (Ed. Beco dos Poetas, participação com três poemas), 2016.

Namastê (coletânea especial da Ed. Beco dos Poetas, participação com dez poemas), 2016.

Metamorfoses (Ed. Metamorfose, participação com um conto), 2016.

FLAL: arte e estilo (Ed. Leia Livros, participação com um conto), 2017.

Contos de mochila (Ed. Metamorfose, participação com um conto), 2018.

Resistências (Ed. AR Publisher, participação com dois poemas), 2019.

Conexão Brasil 2019 (Ed. Alternativa, participação com seis textos), 2019.

De volta para os anos 80 (Ed. Metamorfose, participação com um conto), 2021.

Contos de Alvorada (Ed. meia-noite, participação com um conto), 2021.

1001 Poetas, Livro X (Ed. Casa Brasileira de Livros, participação com um poema), 2022.

Pílulas de um novo mundo (Ed. Fora do ar, participação com um conto), 2023.

Carrinho de compras
Rolar para cima